Publicado em

Vesica Piscis – Elipses no Anel Atlante Original

AnelAtlante-vesicapices

As 10 elipses no Anel Atlante e o significado no Anel Atlante Original

Depois de alguns questionamentos e perguntas por mim recebidas sobre as elipses existentes no interior da circunferência do Anel Atlante Original, aprofundarei um pouco mais sobre esses importantes símbolos da geometria sagrada, que formam o padrão de vida na Terra, e como podemos utilizar esse conhecimento ancestral e esses símbolos geométricos, que são capazes de nos energizar, para nos proteger e emanar energias puras a nossa volta.

A elipse tem a sua origem na “vesica piscis”. A vesica piscis é a matriz de todas as geometrias como: a árvore da vida, a merkaba, triângulo, estrela de Salomão, estrela de Davi e de muitos outros símbolos advindos a partir da vesica piscis. Ela representa a união dos dois círculos.  O Universo masculino e o Universo feminino, a união dos dois círculos a partir do centro de cada circunferência,  tem como resultado o filho gerado pelo Pai e a Mãe Cósmica ou  casal Raiz da criação. Desse modo nasceu a expressão mais conhecida da humanidade. “Pai, Mãe e Espírito Santo” – mais conhecido nas tradições ocidentais como: “Pai, Filho e Espírito Santo.”

A geometria sagrada é o estudo das ligações entre as proporções e formas contidas no macro e no microcosmos com o propósito de compreender a unidade que permeia toda a vida. Cada novo ser criado, é o resultado da união das duas circunferências a partir do centro de cada uma delas, onde se faz presente o novo exibido no formato da Vesica Piscis como resultado da união  seres Masculino e Feminino.

O estudo da geometria sagrada começa pela base de todas as formas, estudando a vesica piscis que é a forma geométrica formada pelo encontro de dois círculos iguais. A forma interna dessa junção é conhecida como o olho de Deus. Da multiplicação da vesica piscis, nasce outra forma, a flor da vida, um padrão geométrico presente no DNA e nas células de todos os seres.

vesica-piscisUniv

As 10 “dez” elipses gravadas no interior da circunferência do Anel Atlante Original têm sua origem na vesica piscis. Cada uma delas representa um órgão vital do corpo humano, sendo cinco deles representando o princípio ativo masculino e os outros cinco representando o princípio passivo feminino, ou Yin e Yang, como é conhecido na cultura chinesa.

Coração Baço Pulmão Rins Fígado
Int. Delgado Estomago Int. Grosso Bexiga Vesícula

As elipses do Anel Atlante Original têm a função de receber as energias captadas pelos símbolos geométricos externos do anel e distribuir para o corpo físico através dos dedos ou de outros pontos em contato com o corpo , por exemplo: “como pingente”. Essas energias são direcionadas através das elipses para o centro da circunferência e distribuídas através da rede energética do corpo mais conhecida como Meridianos nas culturas tradicionais do Oriente, dessa forma cada órgão do corpo entra em sintonia com a harmonia universal, promovendo saúde, bem-estar físico emocional e mental.

Na representação gráfica abaixo, podemos observar a relação dos Órgãos Vitais no ser humano, como eles são exibidos segundo a “Medicina Chinesa”, que tem como seu principal ponto para o diagnóstico e o tratamento das enfermidades no corpo humano, através do tratado dos 5 “cinco” elementos, onde um par órgão masculino e feminino alimenta o par seguinte. No centro do círculo formado pelos órgãos, podemos observar, a ação de controle que um par de órgão exerce sobre o outro par, para equilibrar o funcionamento dos órgãos.

5-Elementos

O Anel Atlante Original tem um grande efeito quando usado diariamente. Ele ajuda a manter o equilíbrio físico, mental e emocional nos afazeres diários. Quando fazemos a meditação, praticamos Tai Chi, Chuan, Yoga, Meditação, contemplação ou qualquer outra prática em busca do equilíbrio. Ele auxilia o equilíbrio do hemisfério esquerdo do cérebro, o “lado lógico” e o hemisfério direito o “lado emocional e intuitivo”. Essas práticas, sendo feitas como rotina diária, facilita a compreensão de si mesmo e do cosmos obtemos assim o entendimento integral vivenciado pelo SER, Espírito na matéria.

images

Os símbolos sagrados quando estão dimensionados nas formas da Divina Proporção ou Proporção Áurea, produzem a Geometria Sagrada com o número de ouro PHI, também conhecido como “número sagrado”. Essa fórmula do número PHI podem ser utilizados nas forma de objetos como: quadros, mandalas, joias, enfeites etc. Cada símbolo tem a sua atuação de forma específica em cada ser humano para cada objetivo que se deseja alcançar.

O estudo das formas geométricas se tornou através das eras uma ferramenta de contato com o sutil, com o sagrado e com o divino. A Geometria nos mostra através das linhas curvas femininas e das linhas retas masculinas a verdade: que toda a vida emerge de um mesmo padrão geométrico. Pode-se observar claramente que a vida floresce de uma mesma fonte onde reside a inteligência incondicionalmente amorosa e una. Para as nossas mentes lógicas lineares, a geometria sagrada é o melhor meio para nos conscientizar da unidade de todas as coisas e de que somos parte dessa unidade infinita.

Habitamos num universo constituído de significação. Estes significados estão baseados em códigos, formas, estruturas matemáticas, linguagens simbólicas, cores e sons. A natureza também tem o seu próprio universo, demonstrando a sua linguagem geométrica que é infinita, tanto para a macro como para o microcosmos.

Geometria universal do anel atlante

A geometria sagrada está presente também na arte, na arquitetura, no desenho, na ciência na física quântica na música, na cabala nas cores, no nosso corpo e tudo isso está a intrinsecamente ligado a forma da flor da vida. Em suma a geometria é a ciência que estuda a autossustentação da vida em tudo que nós permeia, por isso ela foi desde o tempo da Lemúria, Atlântida e Suméria, utilizadas para a ligação do homem com a divindade.

A geometria sagrada está presente nas catedrais de toda Europa e ásia, nos desenhos da árvore da vida, na cabala, no zodíaco, nas mandalas nos símbolos de cura quântica, reiki, radiônica, e nos gráficos radiestésicos.

Toda forma possui um campo energético, é inegável os benefícios que trazem as mandalas, símbolos radiestésicos, e o bagua da cultura chinesa.

Estudos observaram que no mapa da planície de Gizé, as construções se encaixam perfeitamente na proporção da espiral áurea. A espiral áurea também está presente na natureza, em todos os formatos que se possa observar, observemos por exemplo o formato do caramujo, o miolo da flor de girassol, formatos naturais de cristais, formato de árvores, etc.

A geometria sagrada está presente também na arte, na arquitetura, no desenho, na ciência, na física quântica, na música, na cabala, nas cores, no nosso corpo e tudo isso está a intrinsecamente ligado à forma da flor da vida. Em suma, a geometria é a ciência que estuda a auto sustentação da vida em tudo que nos permeia, por isso ela foi desde o tempo da Lemúria, Atlântida e Suméria, utilizada para a ligação do homem com a divindade.

A geometria sagrada está presente nas catedrais de toda Europa e Ásia, nos desenhos da árvore da vida, na cabala, no zodíaco, nas mandalas, nos símbolos de cura quântica, reiki, radiônica, e nos gráficos radiestésicos.

Toda forma possui um campo energético. São inegáveis os benefícios que trazem as mandalas, símbolos radiestésicos, e o baguá da cultura chinesa.

Estudos observaram que no mapa da planície de Gizé, as construções se encaixam perfeitamente na proporção da espiral áurea. A espiral áurea também está presente na natureza, em todos os formatos que se possa observar. Observemos, por exemplo, o formato do caramujo, o miolo da flor de girassol, formatos naturais de cristais, formato de árvores, etc.

Os números áureos da sequência de Fibonacci são obtidos da soma dos dois números que antecedem, ou seja, o número áureo aparece como resultado da divisão do maior pelo seu antecedente.

Supõe-se que os antigos egípcios, mayas e outras civilizações quando queriam entrar em contato com energias superiores e civilizações estelares, utilizavam o conhecimento dos números áuricos e da geometria para esse fim.

Principalmente o tetraedro do formato das pirâmides em cada uma das suas construções estaria ocupando pontos específicos, na malha magnética da Terra de forma ordenada, tentando estabelecer energia necessária para alcançar essas outras dimensões.

É importante referir que a função piramidal assume uma máxima importância no retorno à fonte onde a inteligência humana deve ser iniciada nas funções piramidais da luz, antes que possa ser promovida para a próxima ordem de evolução, a próxima célula temporal da consciência.

Todos nós podemos criar a nossa realidade, somos seres co-criadores. Esse processo de criação lembra-nos da ciência biológica da “divisão da mitose”. Podemos aqui fazer uma associação com a vesica-piscis. Vamos associar ao primeiro dia da criação, esse símbolo está associado à criação da luz. Sem ele a luz não seria possível. Se considerarmos uma das esferas sendo Deus ou o Céu e a outra esfera como a humanidade ou materialidade, nessa interseção, simboliza o Cristo “o portal que une o Céu e a Terra”.

vesica-piscis_cristaos

A forma vesica-piscis gera 3 forças dimensionais: pai, mãe e filho, “a trindade”.

Mãe – a geração ligada aos aspectos femininos, intuitivos e receptivos;

Pai – a formação ligada ao masculino, ativo e dinâmico e a formação ligada à regeneração, a qualidade do Cristo.

Fazendo associação com o segundo dia da criação, com uma terceira esfera, obtemos o símbolo da Santíssima Trindade, a geometria básica para se obter a estrela tetraédrica, uma das formas mais importante na criação conhecida como merkaba, corpo de luz que nos permite voltar ao estado de consciência pura.

Quando duas pirâmides de luz se unem para formar uma estrela de Davi, nasce um universo estelar de inteligências “james hortak”.

anel atlante x merkaba

Ao vivenciarmos esse ser verdadeiro e puro que está além das nossas crenças limitadoras, mudamos lentamente o mundo ao nosso redor, numa experiência superior.

A geometria sagrada contida nos símbolos do Anel Atlante Original expande a nossa lógica cerebral para uma compreensão sensorial de aprofundamento de nosso próprio Ser. Nosso eu maior, nossa mônada espiritual eterna.

Direitos Autorais:

Copyright © Edom Ferreira. Todos os direitos reservados.

Você pode copiar e redistribuir este material contanto que não o altere de nenhuma forma, que o conteúdo permaneça completo e inclua esta nota de direito e o link: http://www.anelatlante.com

Edom Ferreira